Parceira do setor privado, Dilma promete ampliar verbas de federais

09/05/2014 - As parcerias com o setor privado não vão diminuir o investimento nas escolas técnicas públicas, afirmou a presidente Dilma Rousseff na manhã de quinta (8) em conversa com internautas pelo Facebook. "As duas coisas, investir no Sistema S e ampliar o investimento nas escolas técnicas federais são essenciais para o Brasil e base do Pronatec", afirmou a presidente. E emendou: "Para você ter uma ideia, justamente quando ampliamos muito a nossa parceria com o Sistema S é que nós fizemos 208 novas escolas técnicas. Dessas, 170 em funcionamento". O questionamento vindo de um dos entrevistadores era se as "parcerias com o Sistema S tendem a diminuir o investimento em escolas técnicas próprias do governo". Em resposta, Dilma escreveu: "de maneira nenhuma". Em janeiro do ano passado, o governo federal destinou R$ 405 milhões ao conjunto de entidades para a oferta de cursos técnicos durante as atividades ao longo daquele ano. Privado versus público Das 291 mil vagas de ensino técnico gratuito oferecido na segunda edição do Sisutec (Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos), 84,5% são em instituições privadas (246.228). A segunda edição ocorreu no começo de 2014. Fazem parte do sistema S: o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e o Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte). O debate entre investimento público em educação ou investimento em educação pública é antigo na área e ganhou destaque com a discussão do PNE (Plano Nacional de Educação) em tramitação no Congresso. O governo tem defendido a primeira posição e considera que isenção de imposto em troca de bolsa de estudo (como no Prouni - Programa Universidade para Todos) e parcerias com o setor privado (como as do Pronatec - Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), por exemplo, sejam contabilizados. Já os movimentos sociais de educação defendem que o dinheiro seja investido em instituições pública. Pronatec 2.0 Durante a conversa com internautas, a presidente Dilma também informou que a segunda fase do Pronatec será anunciada até o final de maio com uma novidade: "cursos para melhorar a gestão de microempreendedores individuais e pequenos empresários". Até o final do ano, Dilma afirmou que o número de beneficiados chegará a 8 milhões. A conversa com os internauta durou cerca de uma hora. Após os protestos de junho do ano passado e com a queda em sua popularidade, a presidente reforçou sua presença nas redes sociais e, na última semana, tem realizado encontros com jornalistas.
Fonte: UOL Educação - SP


Comentários da notícia