Dificuldade do brasileiro em matemática é cultural

09/05/2014 - Professor do Colégio Santa Catarina de São Paulo avalia que a cultura é um dos fatores que geram bloqueios em relação à disciplina Certamente você já conheceu alguém que diz detestar matemática. Nas escolas não é difícil localizar grupos de estudantes que não simpatizam nem um pouco com as fórmulas e equações propostas pela disciplina. Além disso, é comum os alunos perguntarem como é possível aplicar o que é visto em sala de aula ao nosso dia a dia. Possivelmente está aí, o maior desafio dos professores de matemática no Brasil. Há pouco mais de um mês o mau desempenho dos estudantes brasileiros, no resultado do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), divulgado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), gerou uma série de questionamentos sobre a metodologia de ensino da matemática no Brasil. O Pisa avaliou a capacidade dos estudantes resolverem problemas de matemática, aplicados à vida real, de 85 mil jovens na faixa etária de 15 anos, em 44 países. Os brasileiros ficaram em 38º lugar. Para o professor Maurício Mühlfarth, pós-graduado em educação matemática pela Unicamp e docente do Colégio Santa Catarina (CSC) de São Paulo, uma questão cultural, que relaciona a disciplina a conceitos complexos e pouco aplicáveis no cotidiano, gera um bloqueio em boa parte dos alunos. Essa realidade, associada a uma literatura muito técnica, utilizada nas escolas, dificulta o bom desempenho dos estudantes. "É um problema cultural. No Brasil a matemática ainda é vista sob velhos conceitos", afirma o professor. De acordo com o professor Maurício, a maior diferença entre estudantes brasileiros e de países como Cingapura, China, Japão e Coréia do Sul, que lideram o ranking do Pisa, é a maneira como os problemas matemáticos são encarados. "Para os asiáticos a matemática é vista como um desafio que diverte. No Brasil, os professores precisam apurar a parte motivacional na sala de aula", comenta. O Colégio Santa Catarina, de São Paulo, é uma das instituições administradas pela Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC), entidade filantrópica, que atua em sete estados, nas áreas de educação, saúde e assistência social. Sobre a Associação Congregação de Santa Catarina Com 116 anos de atuação, a Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC) é atualmente uma das maiores instituições filantrópicas, impactando na cadeia de valor. Por meio de um modelo de Governança Corporativa sustentável, a entidade consegue gerir de forma eficaz as 35 instituições nas áreas da Saúde, Educação e Assistência Social em sete Estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Ceará, Mato Grosso e Goiás. Ao todo, a Associação Congregação de Santa Catarina reúne hoje cerca de 15 mil colaboradores e realiza, em média, 15 milhões de atendimentos por ano. Este modelo de governança possibilita executar dignamente e de forma permanente a missão iniciada pelas Irmãs de Santa Catarina e acolher cada ser humano na sua integralidade, conciliando eficácia organizacional, valores cristãos e compromissos com as necessidades das comunidades mais carentes. Mais informações podem ser obtidas no site www.acsc.org.br. Siga o perfil exclusivo da Trama no Twitter sobre cidadania: @tramacidada INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA Empresa: Associação Congregação Santa Catarina Site: www.acsc.org.br Trama Comunicação - Tel: (11) 5080-9100 - www.tramaweb.com.br - Twitter: @trama Jornalistas Responsáveis Executivas de Atendimento: Mariana Cremonini - mariana.cremonini@tramaweb.com.br - (11) 5080-9125 Executivas de Atendimento: Deborah Reis - debora h @tramaweb.com.br - (11) 5080-9148 Gerente de Atendimento: Ana Paula Teixeira - ana_paula@tramaweb.com.br - (11) 5080-9114 Diretora de Atendimento: Helen Garcia - helen@tramaweb.com.br Sobre a Trama Há 18 anos, a Trama Comunicação desenvolve e executa estratégias diferenciadas de relacionamento e comunicação para empresas e instituições de diversas áreas com foco em tecnologia, educação, inovação e sustentabilidade. Foi uma das agências pioneiras em oferecer e administrar a sala de imprensa das organizações na Internet e postar diariamente releases com inf ormações a respeito dos clientes atendidos, baseada no conceito de comunicação interativa. Preparada para atender marcas com presença na América Latina, possui sede em São Paulo e escritório em Buenos Aires, além de operar internacionalmente por meio de parcerias com agências locais. Entre os serviços oferecidos estão: auditoria de imagem e opinião, assessoria de imprensa, clipping digital, comunicação interna, PR Digital, comunicação interativa (mídia social, blog corporativ o, twitter, podcast, video cas t, release 2.0, sala de imprensa interativa), organização de eventos, gestão de crises, media training, planejamento estratégico de comunicação, publicações corporativas, conteúdo para website e relações públicas.
Fonte: Maxpress - São Paulo/SP


Comentários da notícia