Universidades britânicas deixam de aceitar nota do Toefl para ingresso de estrangeiros

07/05/2014 - Estudantes brasileiros do programa Ciência sem Fronteiras estão entre os afetados As universidades britânicas deixaram de usar os resultados do TOEFL (Teste de Inglês como Língua Estrangeira, sigla em inglês) para a aceitação de estrangeiros em seus cursos de graduação e pós-graduação. A informação é da Embaixada da Inglaterra no Brasil. A decisão entrou em vigor no início deste ano, quando o canal BBC divulgou um vídeo mostrando possíveis fraudes na aplicação do exame. Etiquetar objetos da casa em inglês ajuda a memorizar o idioma Como as fraudes ocorreram na Inglaterra, a princípio, o governo inglês vetou a utilização de notas geradas a partir apenas de exames feitos no país. Porém, a Embaixada da Inglaterra no Brasil afirma que o “TOEFL não será mais aceito para propósito de vistos no Reino Unido” de maneira geral. O órgão diz ainda que a Universities UK —organização das universidades do Reino Unido— está negociando com o governo britânico a situação de estudantes que fizeram o TOEFL, mas ainda não utilizaram seus resultados para a solicitação de visto estudantil , como exigem as universidades inglesas. Alunos brasileiros que participam do programa de intercâmbio do governo federal CsF (Ciência sem Fronteiras) e embarcariam para o exterior em setembro próximo estão nessa situação. A Embaixada diz estar negociando soluções para situações semelhantes. Sem posicionamento público Segundo Ana Paula Vidigal, gerente da BMW Visas, assessoria brasileiras de vistos para o Reino Unido, o veto ao TOEFL não é assumida publicamente pelas instituições britânicas de ensino superior. — Universidade de Liverpool é uma das poucas que assumiram oficialmente que o TOEFL está por enquanto vetado. Mas há várias outras exigindo exames diferentes, sem assumir o veto em público, diz Ana. Ela indica que estudantes interessados em fazer intercâmbio no Reino Unido exijam posicionamento da instituição de destino sobre a aceitação ou não do TOEFL. Diz ainda que, para se precaver quanto à resposta da universidade, o aluno deve se preparar para a eventual necessidade de fazer um exame de proficiência da língua inglesa equivalente, como o IELTS (Sistema de Teste Internacional de Língua Inglesa, sigla em inglês) ou o Pearson.
Fonte: Portal R7


Comentários da notícia