Com apoio do Google, curso de educação midiática traz ferramentas para professores

Diante da rápida disseminação de notícias falsas na internet, como preparar estudantes para consumir informação de forma segura e responsável? Para difundir o tema e oferecer ferramentas para apoiar o trabalho de educadores, o Instituto Palavra Aberta lançou o EducaMídia – Programa de Educação Midiática. Nos próximos dois anos, a iniciativa irá receber um investimento de R$ 4 milhões do Google.org, braço de filantropia da organização.

Com foco em educadores do ensino fundamental, o programa desenvolveu um currículo de educação midiática alinhado com os princípios da BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Na plataforma, os professores também podem participar de um curso gratuito de 30 horas, construído em parceria com a Fundação Vanzolini, que propõe uma reflexão sobre o campo de atuação jornalístico-midiático.

Entre outras ferramentas, o site do programa também reúne documentos de referência, planos de aula e materiais pedagógicos para auxiliar educadores a propagarem a educação midiática como o conjunto de habilidades para acessar, analisar, criar e participar de maneira crítica do ambiente informacional e midiático em todos os seus formatos.

Para orientar as estratégias do EducaMídia, o programa conta com um conselho consultivo formado por especialistas da área. Entre eles: o educador Alexandre Le Voci Sayad, jornalista, diretor da ZeitGeist e membro diretivo da aliança GAPMIL (UNESCO/Paris); o jornalista Antônio Gois, colunista de educação do jornal O Globo e presidente da Jeduca (Associação de jornalistas de educação); a professora universitária Claudia Costin, diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da FGV-RJ (Fundação Getulio Vargas); Cristina Helena Pinto de Mello, pró-reitora nacional de pesquisa e pós-graduação da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing); o professor Ismar de Oliveira Soares, pesquisador e presidente da ABPEducom (Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação); João Alegria, diretor de TV, escritor e gerente-geral do Canal Futura; Mozart Neves Ramos, químico, educador e diretor de articulação e inovação do Instituto Ayrton Senna; e a psicanalista Vera Iaconelli, colunista do jornal Folha de S. Paulo.

Até o fim do ano, o programa também irá começar uma rodada de eventos para formação de professores nas cinco regiões do país. Todas as ações desenvolvidas pelo EducaMídia serão reunidas na plataforma www.educamidia.org.br.


Fonte: http://porvir.org/com-apoio-do-google-curso-de-educacao-midiatica-traz-ferramentas-para-professores/


Comentários da notícia