Para se manter atualizado: Confira 8 tendências de RH!

O avanço da tecnologia está impactando inúmeros segmentos em todo o mundo, incluindo o RH. Isso faz com que o setor tenha de aprimorar seus processos e mudar sua visão a respeito do que acontece a curto e médio prazo. Dessa forma, é essencial que você esteja por dentro das tendências em RH para manter uma gestão cada vez mais participativa e estratégica nas organizações.

Nesse cenário, ficar atento às mudanças, tanto comportamentais quanto tecnológicas, é fundamental para o sucesso da atuação do setor. Neste post separamos para você 8 tendências em RH. Acompanhe!

1. Employer branding

A construção de uma marca empregadora forte junto aos funcionários é essencial para a atração e retenção dos melhores talentos.

Mas, o employer branding, além de sua importância na construção e na manutenção de defensores da empresa como marca empregadora, também impacta de forma positiva os níveis de produtividade da companhia.

Isso acontece, porque, se as pessoas estão satisfeitas, elas se empenham mais para entregar melhores resultados. Logo, quando a empresa consegue construir uma boa reputação, ela atrai pessoas qualificadas com mais facilidade, reduzindo os esforços, inclusive financeiros, para esse tipo de processo.

2. People Analytics

O People Analytics faz a análise de comportamentos a partir de fatos, diversos parâmetros e estatísticas para conhecer o comportamento dos funcionários de maneira detalhada. Esses dados são usados para tomar as melhores decisões, de forma a eliminar a subjetividade e a parcialidade.

Essa ferramenta pode ser aplicada nas mais diversas circunstâncias, como promoção ou corte de pessoal, contratação de profissionais, elaboração de programas de treinamentos, políticas de remuneração e plano de carreira.

Tal recurso também pode ser empregado para melhorar o clima organizacional nas empresas. Isso acontece porque o People Analytics permite fazer a avaliação das emoções dos funcionários e também analisar como eles veem a instituição. Isso colabora para a companhia investir em ações de retenção de talentos.

3. Contratação focada no comportamento

Em mercados cada vez mais dinâmicos, as competências técnicas do candidato já não são capazes de sanar todas as expectativas da empresa.

Por isso, avaliar também as competências comportamentais e emocionais é de fundamental importância para selecionar o candidato mais alinhado ao perfil da organização, o chamado fit cultural.

Assim, quando as competências emocionais e comportamentais são levadas em consideração, as chances de sucesso na retenção desses empregados são elevadas, o que também contribui para um clima organizacional mais saudável.

4. Flexibilidade no trabalho

A flexibilização da jornada de trabalho, agora amparada por lei, é uma forte tendência em RH e contribui para uma melhor qualidade de vida do colaborador, sendo, por isso, muito valorizada pelos funcionários.

A internet também tem possibilitado a flexibilidade no trabalho. Ela torna possível, por exemplo, o trabalho em dias alternados em home-office ou em escritórios compartilhados. Isso evita o estresse do deslocamento, principalmente nos grandes centros, e ainda permite que o colaborador tenha mais tempo com a família.

Os horários também podem se tornar mais flexíveis, possibilitando que a pessoa agregue em sua rotina acontecimentos que sejam relevantes para ela, como acompanhar o filho na escola, por exemplo.

Dessa forma, o anseio de equilibrar a vida profissional e pessoal se torna uma realidade, e tanto empresa quanto colaboradores saem ganhando, já que pessoas satisfeitas com suas rotinas tendem a produzir mais e melhor.

Metodologias ágeis para RH: o guia completo!

5. Coaching de liderança

O coaching de liderança é uma forte tendência em RH. Essa prática é focada no incentivo de uma cultura organizacional orientada para a alta performance dos colaboradores.

Nela, os líderes também são coaches, pessoas que passam por treinamentos com o objetivo de melhorar vários aspectos da vida, incluindo a carreira.

Quando os líderes estão capacitados para serem multiplicadores de conhecimento no ambiente corporativo, isso contribui para que os seus subordinados criem uma noção de zelo pelo trabalho.

Como consequência, temos colaboradores com atitudes proativas e positivas em seus postos, aumentando os resultados da empresa.

6. Uso de inteligência artificial

A inteligência artificial já é uma realidade nas empresas e chegou para interagir como se fosse seres humanos. Rápidos e precisos, esses dispositivos se destacam por não cometerem erros.

Logo, a inteligência artificial vem sendo usada em sistemas biométricos na identificação de funcionários e em chatbots, que são utilizados para prever perguntas e oferecer conselhos ao time de colaboradores de forma automatizada.

7. Retenção de Talentos

Ações para a retenção de talentos nas empresas é uma tendência em RH. Em entrevista à revista Exame, o professor de Programação Neurolinguística e Gestão de pessoas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Sandro Carlos Pereira, defende que o grande volume de turnover nas empresas pode refletir de forma direta no mercado de trabalho, acarretando a queda na qualidade dos serviços.

“O mercado busca eliminar posições ou contratar pessoal mais barato, possivelmente menos qualificado, o que, por sua vez, estimula novas trocas de pessoas e aumento na rotatividade”.

Para contornar essa situação, já no processo seletivo, o profissional de RH deve ter em mente selecionar candidatos que sejam aderentes ao perfil da empresa e que tenham capacidade de entrega. Preservar os benefícios e os salários competitivos também contribui de forma ímpar para a retenção de talentos.

8. Capacidade de trabalhar sob pressão

As mudanças constantes no ambiente de trabalho, as exigências e a velocidade das informações requerem do profissional grande capacidade de lidar com a pressão do dia a dia.

Diante desse cenário, aplicar o questionário de resiliência é fundamental para identificar o nível de competências emocionais dos colaboradores para lidar com essas questões.

De posse dessas informações, é viável treinar as capacidades que precisam ser melhoradas e até mesmo identificar aqueles profissionais que se destacam na equipe, conferindo a eles mais responsabilidade.

Dessa forma, é possível criar e manter uma equipe alinhada com os objetivos e desafios da organização, o que proporciona grande diferencial competitivo.

É importante lembrar que as tendências em RH mudam a todo instante e que sempre teremos mais novidades. No entanto, é certo que as novas tecnologias acompanharão a rotina de RH ao longo dos anos, e por isso é preciso ficar atento a elas.

Além disso, as tendências em RH acabam sendo de fundamental importância para a manutenção de uma equipe qualificada e engajada, pronta para entregar os melhores serviços, sempre à frente da concorrência.


Fonte: https://grougp.com.br/blog/tendencias-rh/


Comentários da notícia