Avaliação de Cursos: Um Guia para Profissionais de E-Learning

Os profissionais de eLearning dedicam muito tempo e esforço ao processo de elaboração de treinamentos, inclusive para buscar falhas e descobrir como superá-las. Existem algumas maneiras simples e baratas de avaliar seu curso atende bem à demanda proposta. Neste artigo, você descobrirá como avaliar seu curso e o que fazer com os dados que você coletou.

5 maneiras de avaliar seu curso

1. Conheça os seus objetivos de aprendizagem antes de fazer perguntas

Todos os seus esforços de avaliação do curso dependem de uma coisa muito importante: o resultado de aprendizagem desejado. Portanto, antes de começar a fazer perguntas, você precisa saber por que está avaliando seu curso. Identifique claramente seus objetivos e metas de aprendizagem de antemão para que possa criar consultas direcionadas que resultem em um feedback valioso.

2. Crie pesquisas interativas e questionários

Formas de feedback não precisam ser maçantes. Na verdade, você pode criar pesquisas interativas e questionários que são realmente divertidos, agradáveis e livre de estresse. Adicione interações de arrastar e soltar, multimídia e histórias.

3. Webinars de Perguntas e Respostas

Os webinars são uma ótima ferramenta, oferecem oportunidades valiosas para feedback. Organize uma sessões onde os alunos on-line podem fazer perguntas e resolver suas preocupações. Da mesma forma, você tem a oportunidade de fazer perguntas urgentes sobre o design do curso e sobre a experiência geral de aprendizagem. No entanto, as perguntas que eles fazem normalmente fornecem mais informações. Por exemplo, se uma boa porcentagem de seu público perguntar sobre uma atividade específica, isso automaticamente coloca em evidência que esse exercício precisa de maior atenção nas orientações.

4. Esteja ciente das limitações da avaliação do curso

Você quer aprender o máximo que puder sobre a experiência do aluno, para que possa melhorar o design do seu curso. No entanto, existem algumas coisas que estão fora do escopo do aluno on-line. Por exemplo, eles provavelmente não estão familiarizados com modelos ou teorias do Design Instrucional. Assim, não adianta fazer perguntas que não pertencem à experiência do usuário final. Se seus alunos on-line estiverem hesitantes em participar de pesquisas on-line ou questionários, considere torná-los anônimos para que eles fiquem à vontade para falar o que pensam.

5. Dê uma olhada no seu LMS Analytics

Uma das formas mais negligenciadas de feedback do curso é sua análise do LMS. Muitos sistemas de gerenciamento de aprendizado apresentam relatórios que permitem acompanhar todos os aspectos do seu curso. Isso inclui as taxas de desempenho, progresso e conclusão do aluno on-line. Por exemplo, se a maioria de seus alunos não conseguirem concluir atividade, isso pode indicar que o nível de dificuldade é muito alto, ou que o tempo esta muito curto. Da mesma forma, se os alunos on-line estiverem passando por um curso em tempo recorde, talvez seja hora de torná-lo mais desafiador.

4 maneiras de usar dados de avaliação do curso

1. Faça perguntas de acompanhamento

Em alguns casos, você pode não ter todos os dados necessários para realizar uma ação. É quando as perguntas de acompanhamento devem entrar em cena. Leve as suas avaliações do curso a um passo adiante, hospedando grupos focais, fóruns de eLearning e entrevistas. Isso permite que você esclareça algumas das tendências ou padrões encontrados em seus "big data". Assim, tem a capacidade de concentrar sua atenção nos assuntos mais importantes.

2. Oferecer módulos suplementares para preencher as lacunas

Recursos on-line suplementares são uma alternativa econômica para reformular todo o projeto do seu curso. Você pode fornecer informações adicionais ou experiência do mundo real, incorporando links para artigos, atividades on-line e módulos. Essas ferramentas ajudam a preencher as lacunas e permitem que os alunos explorem o tópico por conta própria.

3. Examine cada elemento do seu projeto de curso

Há momentos em que as avaliações do seu curso revelam deficiências, mas não conseguem identificar a causa exata. Isso significa que é hora de dividir seu curso em componentes mais básicos e analisar cada seção. Por exemplo, examine mais de perto cada módulo ou atividade. A análise aprofundada dá a você o poder de avaliar cada peça do quebra-cabeça. Você também pode criar pesquisas on-line de acompanhamento para seções específicas para identificar áreas para melhoria.

4. Configurar um calendário de avaliação do curso

A avaliação do curso é um processo contínuo. Depois de fazer as alterações necessárias e ajustar sua estratégia, reavalie seu curso para verificar se os problemas foram resolvidos. Se tudo estiver bem, programe outra sessão de avaliação do curso anualmente, ou até mesmo trimestralmente, para se manter no caminho certo. Ao fazer isso, você acompanha as necessidades de seus alunos e garante que seu curso de atenda às suas expectativas. Você também pode integrar novas estratégias ou tecnologias de design instrucional após cada avaliação para que você possa manter seu curso atualizado e moderno.

Uma das coisas mais estressantes sobre a avaliação do seu curso é lidar com opiniões divergentes. Cada aluno on-line tem seus próprios pensamentos e pontos de vista. Assim, você deve filtrar todos os dados para identificar tendências e padrões. Portanto, planeje com antecedência e dedique tempo suficiente para avaliar todos os aspectos do design do curso de eLearning.



Fonte: https://www.desenhoinstrucional.com/post/avalicao-de-cursos-um-guia-para-profissionais-de-e-learning


Comentários da notícia