Estudantes brasileiros participam pesquisa de alto nível em universidade da Califórnia

02/05/2014 - Três estudantes brasileiros de graduação passaram quase três meses fazendo pesquisas no laboratório de David Reznick, um renomado professor de biologia na Universidade da Califórnia, Riverside (UCR). Os estudantes, que deixaram os Estados Unidos no dia 16 de abril, fazem parte do Programa Capes/National Science Foundation (NSF), experiência internacional de pesquisa para alunos de graduação. Dois outros estudantes brasileiros irão visitar o laboratório de Reznick no próximo verão norte-americano e também deverão ficar por três meses. Os três alunos, Diego Rafael dos Santos Peixoto, Marianna de Miranda Gonzalez e Priscila Wilker Cortes chegaram aos EUA em 23 de janeiro para fazer um trabalho de pesquisa que faz parte do estudo em curso de Reznick da evolução das placentas na família de peixes Poeciliidae. "Eles estão concentrando seu trabalho sobre o que tinha sido classificado como uma única espécie do Brasil, mas que foi recentemente reclassificado como 23 espécies", disse. O professor tinha trabalhado sobre esta espécie e publicado um artigo sobre o tema no ano 2000. Eles descobriram que os peixes possuem placenta de uma maneira que é diferente de todos os outros membros da família. Intercâmbio David Reznick destaca a posição que o Brasil está tomando com a iniciativa de financiar o intercâmbio entre suas universidades e instituições de outros países. "O programa foi desenvolvido em parceria com a Capes, o equivalente brasileiro do NSF", conta. Os três estudantes visitantes reconhecem que o Brasil muitas vezes não tem a estrutura que eles viram no laboratório de Reznick. "Os laboratórios lá estão bem equipados e vimos no doutor Reznick a melhor pessoa para trabalhar com o tipo de pesquisa que estamos fazendo", afirma Marianna de Miranda Gonzalez. Diego Rafael dos Santos Peixoto menciona que os três estudantes conheciam Reznick por meio de seus trabalhos de pesquisa. "Um professor nosso no Brasil tem feito um trabalho de pesquisa com o Reznick. Nossa visita aqui foi uma boa oportunidade para aprender Inglês e outra cultura", enfatiza. Priscila Wilker Cortes se mostrou especialmente satisfeita, pois na UCR teve a oportunidade de trabalhar com peixes, desde a dissecação até o desenvolvimento de análises estatísticas. Ela quer seguir um mestrado na área. "Esta visita nos deu a oportunidade de ter contato com outros estudantes no laboratório do professor Reznick e discutir trabalhos de pesquisa com eles ", afirma. Visita ao Brasil Dois dos alunos de graduação de David Reznick, Azeem Rahman e Unique Banares, vêm para o Brasil no meio deste ano e permanecerão por oito semanas. Assim como os brasileiros, eles terão a oportunidade de mergulhar em uma cultura estrangeira e experimentar a história natural do Brasil. Ao mesmo tempo, eles vão ser capazes de aprender sobre como os peixes de seus estudos alimentam seus filhotes. O professor Reznick aponta a importância dessa visita ao Brasil. "Eles vão aprender a integrar essas informações com árvores genealógicas baseadas em DNA para fazer inferências sobre como e quando a sua nova forma de reprodução evoluiu. Se eles fizessem o mesmo trabalho aqui, teriam que trabalhar com garrafas de conservas de peixe", conclui. (Com informações da University of California, Riverside) Publicada por Coordenação de Comunicação Social
Fonte: CAPES


Comentários da notícia