Professores do fundamental vão ter especialização em ciências


CEM DIAS DE GOVERNO

Para aprimorar o ensino de ciências nas escolas de educação básica de todo o país, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) vai oferecer um curso de especialização para os professores do sexto ao nono ano do ensino fundamental. A iniciativa foi batizada de Ciência é Dez! e faz parte do Programa Ciência na Escola, lançado na última quarta-feira, 11, como meta dos cem dias do governo federal.

A iniciativa é dos ministérios da Educação, Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Capes e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Serão oferecidas quatro mil vagas em todo o Brasil, por intermédio da Universidade Aberta do Brasil (UAB).

O programa iniciará suas atividades este mês, com quatro ações simultâneas: chamada pública para as instituições ainda em abril, chamada pública para pesquisadores (edital aberto), Olimpíada Nacional de Ciências e, por fim, a realização da especialização Ciência é Dez!

O presidente da Capes, Anderson Correa, explica “Temos uma meta de especializar 50% dos professores em suas áreas de atuação, até 2024”, explica o presidente da Capes, Anderson Correa. De acordo com ele, o balanço dos 100 dias do governo federal inclui o Ciência nas Escolas entre as metas para a educação no país. “A Capes trabalha dentro dessas metas e o Programa Ciência é 10! é um dos resultados deste esforço.”

O programa tem entre os seus objetivos aprimorar o ensino de ciências nas escolas de educação básica, promover o ensino por investigação voltado à solução de problemas, intensificar a qualificação de professores, além de estimular o interesse dos alunos pelas carreiras científicas e identificar jovens talentos para as ciências.

“Inicialmente o curso será oferecido em 20 instituições de ensino superior a quatro mil professores-cursistas. É um curso de especialização lato sensu, focado na prática docente dos processos de investigação pergunta-resposta. Não é o ensino teórico tradicional da ciência. Ele vai preparar esses professores das redes de educação básica para ensinar prática na área de ciências aos seus alunos”, detalha o diretor de Educação a Distância da Capes, Carlos Lenuzza.

O diferencial do curso está na sua forma pedagógica. É uma especialização sem materiais didáticos específicos, mas que instiga os professores-alunos a buscar conteúdos na internet e em matérias pré-selecionadas pela comissão pedagógica. Depois de estudar os conteúdos, eles podem aplicar o que foi pesquisado em sala de aula.

Piloto – Em experiência piloto, o projeto envolveu seis polos da UAB, ao longo de 18 meses, em 2017 e 2018, em Pernambuco. Em sua próxima fase, o curso será aplicado em 133 polos de 20 instituições da UAB, distribuídas pelas cinco regiões do Brasil. A abertura dos editais para os professores interessados em fazer o curso será em setembro. O início das aulas está previsto para fevereiro de 2020.

Acesse o Portal da Capes

Obtenha mais informações na página do programa Ciência na Escola

Assessoria de Comunicação Social

• Sexta-feira, 12 de abril de 2019, 14h00



Fonte: Ministério da Educação


Comentários da notícia