Open perspective: O futuro é híbrido

A Transformação Digital não acontece do dia para a noite. As organizações não podem simplesmente apertar um botão e se tornar nativas em cloud. Elas precisam conciliar a infraestrutura existente com seus planos para o futuro. Um futuro que eu acredito, é híbrido. Nós normalmente falamos sobre “híbridismo” como se fosse algo relevante apenas para a TI (pense em “TI híbrida" "cloud híbrida" e por aí vai), mas, na verdade, isso se aplica a toda a organização. Tecnologias open e híbridas trabalham melhor quando têm o apoio de equipes abertas com culturas abertas.

Cada vez mais empresas percebem algo que guia a Red Hat desde seu surgimento: o open tem o poder de destravar o potencial do mundo. Essas organizações entendem que as tecnologias open são, agora, uma escolha padrão. Compreendem também que culturas e métodos open estão se tornando procedimentos operacionais mandatórios na maioria das companhias inovadoras. Assim, conforme implementam suas estratégias de transformação, as empresas adotam ferramentas e práticas para descobrir novas fontes de valor, novas maneiras de servir seus clientes e de sustentar um ritmo acelerado de inovação.

Pegue a nuvem como exemplo. Sim, cloud é uma realidade agora, mas as empresas não sabem ao certo como tirar proveito dela. E isso acontece porque a estratégia de cloud envolve mais do que apenas a nuvem em si; tem a ver com a infraestrutura necessária para dar suporte e operar suas aplicações dentro dela. Certas companhias estão mudando para ambientes multicloud,automatizando cargas de trabalho e tirando proveito de soluções de armazenamento — tudo isso enquanto enfrentam a crescente obrigação de inovar mais rápido para manter o ritmo com uma taxa de disrupção e mudanças sem precedentes.

Os containers são uma peça-chave neste sentido. Eu disse no ano passado que estava admirado em ver quão rápida vem sendo a adoção dessa solução. E não é por acaso: diversas plataformas oferecem às organizações uma solução poderosa, baseada em padrões open para alimentar os esforços de transformação digital, ajudando as empresas a adotar tecnologias como containers Linux e Kubernetes mais rapidamente, sem sacrificar aplicações existentes ou investimentos em TI.

Esse trabalho envolve alta complexidade, alta confiabilidade e sistemas de alta demanda, e requer um parceiro que possa equilibrar inovação experimental e consistência operacional, que entenda o “hibridismo” em toda a organização.

Com uma abordagem focada na comunidade, o open source une redes de diversos parceiros para criar as melhores soluções possíveis. Em um momento em que a cocriação supera o consumo, cada vez mais empresas estão buscando mais do que a solução de seus problemas. Elas procuram por parceiros que resolvam os desafios com elas. Para além das soluções pré-embaladas para consumo, os negócios hoje demandam associados que trabalhem junto, formando uma parceria para solucionar as questões mais urgentes e compartilhar as melhores práticas.

Claramente, mais pessoas agora olham para o open source não apenas como uma poderosa ferramenta de inovação tecnológica, mas também como um padrão para construir as organizações do futuro. E eu estou empolgado com todas as maneiras pelas quais podemos ajudar o mundo a desenvolver esse cenário open.


Fonte: https://cio.com.br/open-perspective-o-futuro-e-hibrido/


Comentários da notícia