Aprovados na primeira fase do Sisu fazem matrícula em federais pelo país

18/01/2014 - Hoje foi dia de matrícula para os alunos aprovados na primeira chamada do Sisu, que está mudando os sotaques das universidade federais. Nunca tantos novos colegas vieram de tantos estados diferentes. Desde que a Universidade Federal do Ceará aderiu ao Sisu, em 2011, o número de inscritos que chega de outros estados vem aumentando. Só esse ano o crescimento foi de 27%. Jaime Tadeu é do Maranhão e foi cursar cinema. "Fiquei 20 horas no ônibus para poder conseguir estar aqui, mas graças a adeus já consegui fazer a solicitação de matrícula". Das 115 instituições federais que selecionam alunos pelo Sisu, a UFC foi a mais procurada pelo terceiro ano seguido. Em alguns cursos, como medicina, por volta de 40% dos candidatos são de outros estados. Entre os aprovados, os alunos de outros estados ficam em 28,75%. Número bem mais alto que os 2% registrados antes do Sisu. Outras universidades também estão recebendo mais gente de fora do estado. Na Universidade de Brasília, 15% dos matriculados não eram moradores do Distrito Federal. Esse ano, o primeiro da UnB no Sisu, o número subiu para 36%. Na Federal de Minas Gerais, também estreante no sistema unificado, o aumento foi de 10%. A concorrência de fora vem elevando as notas de corte ano a ano. A carioca Amanda Rêto sabe bem como é difícil passar. “Para medicina é sempre uma correria por vagas e a UFC tem um nome muito bom”. Para a ex-coordenadora do curso, Yaci Mendonça, a presença de bons alunos de outros estados eleva o nível das aulas. “Nossa adaptação foi mais no sentido do cuidar desses alunos, para que eles ficassem bem e pudessem acompanhar bem o curso pensando em todos estes percalços que eles têm de sair de casa, de morar noutro lugar”.
Fonte: Jornal da Globo - São Paulo/SP.


Comentários da notícia