Apoio para bolsas de estudo

18/01/2014 - A Secretaria de Cultura do Distrito Federal divulgou na quarta-feira (15/1), no Diário Oficial do DF, a Resolução nº 3/13 do Conselho de Cultura do DF, dispositivo que cria o novo programa de passagens e diárias e garante apoio à concessão de bolsas de estudo e capacitação, além de bolsas de pesquisa. Serão destinados anualmente R$ 360 mil para o primeiro programa e R$ 300 mil para o segundo. Os recursos são provenientes do Fundo de Apoio à Cultura (FAC). As inscrições de projetos deverão ser feitas na própria Secretaria de Cultura, no anexo do Teatro Nacional Claudio Santoro. O objetivo de apoio a passagens e diárias é beneficiar agentes e grupos culturais que pretendam participar de eventos, cursos de curta duração, seminários ou congressos que interessem ao sistema cultural do DF, em âmbito nacional e internacional. Serão contempladas solicitações até o valor máximo de R$ 60 mil por mês, respeitando a dotação orçamentária para o ano. Agora, o artista que quiser solicitar apoio para aquisição de passagens terá que fazer o pedido com 45 dias de antecedência para que seja analisado pelo Conselho de Cultura do DF – antes o prazo era de 60 dias. Também foram estabelecidos limites por solicitação. Cada artista poderá pleitear até R$ 5 mil para passagens e diárias com destinos nacionais e até R$ 12 mil para destinos internacionais. Para grupos de até 19 pessoas, o teto é de R$ 35 mil para destinos nacionais e internacionais. Para grupos acima de 20, o teto é de R$ 60 mil. A expectativa é de, em um ano, beneficiar até 40 artistas e grupos. Os solicitantes deverão comprovar a participação de mais de 75% do evento informado. Bolsas de estudo - Já o novo programa de bolsas de estudo e capacitação engloba cursos formais e não-formais e foi criado a partir do novo regulamento do FAC (Decreto nº 34.785/13). As bolsas serão de R$ 900 mensais para graduação, cursos de aperfeiçoamento, capacitação em instituições informais e cursos de extensão e pós-graduação lato sensu. Para mestrado e doutorado no Brasil, os valores serão de R$ 1,5 mil e R$ 2,2 mil mensais, respectivamente, os mesmos valores praticados pelo CNPq. Para cursos internacionais, os valores também seguem as regras do CNPq. O beneficiário deverá apresentar, anualmente, relatórios de aproveitamento no curso e atividades desenvolvidas. A expectativa é de concessão de 10 bolsas. Além dos valores mensais das bolsas, o FAC custeará despesas com inscrição, deslocamento e instalação. Serão até R$ 5 mil para bolsas nacionais fora do DF e R$ 10 mil para bolsas internacionais. As mesmas regras valem para as solicitações de bolsas de pesquisa. Assim, o FAC passa a atuar de forma mais efetiva no campo do intercâmbio, capacitação e formação continuada para melhor estruturar o setor, o que tem sido uma das diretrizes da atual gestão. Mais oportunidades para inscrição na Escola de Governo do Distrito Federal A Escola de Governo do Distrito Federal (Egov) abriu na terça-feira (14) inscrições para cursos presenciais. No dia 20, interessados poderão se inscrever para vagas em cursos de Educação a Distância (EAD). O objetivo é qualificar os servidores do GDF para o desenvolvimento de suas funções. Os cursos presenciais ofertados são: Elaboração de projeto básico e termo de referência; Licitações e contratos – Lei nº 8.666/93; Tomada de contas especial; e Gestão e fiscalização de contratos. Desses, apenas o último acontece no período de 24 a 28 de fevereiro, os outros serão ministrados no próximo dia 17 ao dia 21. Cada curso terá carga horária de 20 horas-aula, e as inscrições poderão ser realizadas até o dia 3 de fevereiro. Já os cursos na modalidade de Educação a Distância ofertados pela Egov são: Ética e serviço público; Atendimento ao cidadão; Gestão estratégica de pessoas e planos de carreira; Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa; e Legislação aplicada à logística de suprimentos. As inscrições dos cursos de EAD ocorrem entre os dias 20 de janeiro e 10 de fevereiro, e as aulas terão início em 17 de fevereiro. Outra opção é para quem gosta de música e tem o sonho de estudar mais a fundo tal arte. Começou na terça-feira (14), a 36ª edição do Curso Internacional de Verão da Escola de Música de Brasília, realizada pela Secretaria de Educação. As aulas acontecerão até o próximo dia 25, e 1,3 mil alunos deverão participar da formação. A abertura desta edição será marcada por um grande concerto em homenagem aos 50 anos da Escola de Música na sala Plínio Marcos, da Funarte, às 20h. Durante todos os outros 11 dias de curso, a Funarte e a Escola de Música serão palco de apresentações, sempre às 19h30, de alunos e professores. O 36º Curso Internacional de Verão de Brasília pretende, além de aperfeiçoar o conhecimento em música, promover intercâmbio e troca de experiências pedagógico-musicais e oportunizar o acesso democrático às aulas de música ministradas por corpo docente de renome no meio artístico.
Fonte: Mais Comunidade - Brasília/DF.


Comentários da notícia