Conheça os efeitos da tecnologia nas relações de trabalho

18/01/2014 - A tecnologia não trouxe mudanças só nos nossos modos de viver, mas também nas relações de trabalho. Entenda A tecnologia também propiciou um fenômeno que anos atrás era impossível: trabalhar de qualquer lugar, e não apenas na empresa A tecnologia está presente de tal forma em nossas vidas que atualmente torna-se difícil pensar em como as pessoas viviam antes de invenções como os celulares e a internet. Porém, mais do que apenas as nossas vidas pessoais, esses avanços alteraram também as relações de trabalho. Confira, a seguir, 4 formas de como a tecnologia alterou nossas relações de trabalho: 1– Transparência Mais do que notícias em tempo real e interatividade, as redes sociais trouxeram um novo fenômeno às empresas: a transparência. Isso porque graças aos grupos de discussão e comunidades cuja criação a internet propicia, a relação com o público consumidor parece mais próxima, pessoal e colaborativa, tornando a divulgação de dados mais fácil e transparente. 2 – Trabalhar de casa A tecnologia também propiciou um fenômeno que anos atrás era impossível: trabalhar de qualquer lugar, e não apenas na empresa. Uma das grandes tendências de trabalho é que o número de pessoas que desempenham suas atividades dentro das suas próprias casas seja cada vez maior – o chamado “home office” vai crescer constantemente. 3 – Novo perfil de funcionários Os funcionários que estão entrando no mercado de trabalho a partir de agora são completamente diferentes do perfil de até então, justamente por pertencerem a uma geração que desde muito cedo contou com novidades tecnológicas. O resultado disso são pessoas com ideias mais inovadoras e com menos amarras profissionais, fazendo com que as empresas tenham que se adaptar para tentar segurar os seus talentos. 4 – Horários de trabalho Justamente pela facilidade de poder trabalhar em qualquer lugar, à qualquer momento, a noção de horário de trabalho se perdeu um pouco. Se antes as pessoas estavam acostumadas a trabalhar, por exemplo, das 9h às 18h, agora elas trabalham muito mais, pois continuam conectadas às suas atividades mesmo quando chegam em casa e acessam e-mails, etc.
Fonte: Universia Brasil


Comentários da notícia