No Piauí, índice de abstenção durante Exame da OAB foi de 3,87%

16/04/2014 - Segundo a comissão, 2.270 candidatos se inscreveram para fazer a prova. Exame foi aplicado no domingo (13) na capital e outras quatro cidades. No Piauí, o índice de abstenção durante a primeira fase do XIII Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foi de 3,87% entre os 2.270 candidatos inscritos. A prova foi aplicada nesse domingo (13) nas cidades de Teresina, Picos, Floriano, Parnaíba e Corrente. De acordo com o secretário da Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB-PI, Raimundo Nonato Teixeira, o certame ocorreu com tranquilidade, não havendo nenhuma irregularidade. “Apenas um candidato foi impedido de fazer a prova por não possuir a comprovação da taxa de inscrição. Conversamos com ele sobre as regras do Exame e da impossibilidade de ele realizá-lo sem o pagamento da taxa”, informou o secretário da Comissão. Nonato Teixeira alertou ainda que os candidatos dos próximos Exames acompanhem a realização e confirmação de pagamento da inscrição para que falhas como estas não ocorram mais. O XIII Exame de Ordem Unificado já permite a regra da “repescagem”, onde o candidato reprovado na segunda fase, a prática-profissional, pode aproveitar a aprovação da primeira fase na edição subsequente do exame. O Exame de Ordem pode ser prestado por bacharel em direito, ainda que pendente apenas a sua colação de grau, formado em instituição regularmente credenciada. Poderão realizá-lo os estudantes de direito do último ano do curso de graduação em direito ou do nono e décimo semestres. O teste é requisito obrigatório para que o bacharel em direito ingresse nos quadros da advocacia.
Fonte: Do G1


Comentários da notícia