Fomento a cursos de engenharia a distância

14/04/2014 - Fomento a cursos de engenharia a distância: Unesp, UFRJ, UFMA, Univesp, UFSCar e UnB estão entre as instituições participantes Manfrinato, da Faculdade de Engenharia da Unesp de Bauru A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), e renomadas universidades brasileiras como a Unesp, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade de Brasília (UnB), deram um importante passo para a educação brasileira: se uniram para discutir o oferecimento de cursos de engenharia a distância. Após reunião realizada em Brasília em 20 de março, a CAPES manifestou seu interesse em fomentar o projeto com recursos humanos, de custeio e capital. Em SP, a Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) também irá colaborar com o financiamento das ações. A iniciativa engloba a oferta de graduação semipresencial nas áreas Produção, Computação, Elétrica, Mecânica, Civil e de Computação, e terá como base as de Engenharia Ambiental da UFSCar, de Produção da Unesp e de Engenharia Elétrica da UFMA, sendo as propostas paulistas apresentadas durante o encontro e que, no caso da Unesp, está em estudo nos órgãos colegiados. A Câmara Central de Graduação da Unesp (CCG) tem participado das discussões sobre o projeto, que poderá beneficiar centenas de estudantes que, por falta de acesso e de flexibilidade de horário, não conseguem frequentar esse tipo de curso presencialmente. Estiveram presentes no evento os docentes da Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente e da Faculdade de Engenharia de Bauru, Maria Cristina Rizk (Engenharia Ambiental) e Jair Wagner S. Manfrinato (Engenharia de Produção), respectivamente. A professora Cristina participou da mesa de debates sobre o Curso de Engenharia Ambiental da UFSCar e, na sequência, o professor Jair apresentou a proposta da Unesp para a plenária, seguido de um amplo diálogo com a comunidade acadêmica sobre as perspectivas dos projetos para a sociedade brasileira. Para Klaus Schlünzen Junior, coordenador o Núcleo de Educação a Distância da Unesp (NEaD) que também participou do encontro, a iniciativa é um marco para a Educação Superior, pois une a comunidade acadêmica em prol do acesso a um ensino público de qualidade em uma área de grande interesse para o desenvolvimento do País. “Construir um curso de Engenharia nesta modalidade é sem dúvida um dos mais fascinantes desafios de inovação e de mudanças no ensino superior”. A previsão da CAPES é que os primeiros cursos sejam lançados em 2015, todos com financiamento integral da DED/CAPES. Um novo encontro da comissão deverá ser realizado no fim de abril. Soraia Marino/NEaD/Unesp
Fonte: Esteta - São Paulo/SP


Comentários da notícia