CAPES APROVA DOUTORADO EM EDUCAÇÃO DA UNIT

14/04/2014 - Este é o primeiro doutorado em Educação aprovado em uma universidade particular do Norte e Nordeste do Brasil Na última quinta-feira, 10 de abril, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes – aprovou o Doutorado em Educação da Universidade Tiradentes. Semelhante ao mestrado, aprovado em 2010, esse curso é o primeiro doutorado na área de Educação ofertado em uma instituição de ensino superior particular, nas Regiões Norte e Nordeste do País. As inscrições serão abertas ainda este mês, no portal www.unit.br. “Estamos trabalhando para nos tornar não o maior, mas sim, o melhor grupo educacional do Nordeste. A aprovação deste doutorado representa a consagração do nosso esforço em oferecer à sociedade um trabalho sério, de dedicacão e compromisso com a qualidade. Agradeço aos nossos doutores e à diretora de Pesquisa e Extensão da Unit, professora Ester Vilas-Bôas, pelo empenho e competência, bem como ao Ministério da Educação e à Capes, pela confiança”, comemora o reitor da Universidade Tiradentes, professor Jouberto Uchôa de Mendonça. De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Saumíneo Nascimento, o novo doutorado em Educação é uma grande conquista para Sergipe. “A nossa percepção e observação do crescimento e avanço da pós-graduação da Unit, de forma especial no nível de doutoramento, revela o compromisso da instituição com a sociedade sergipana e com a ciência em nosso Estado”, afirma. Segundo a professora Ester Fraga Vilas-Bôas, a aprovação do doutorado é uma grande conquista não somente para o Estado de Sergipe, mas para a Região Nordeste, que necessita qualificar mais profissionais nessa área, capazes de compreender melhor o fenômeno da Educação e intervir com dados concretos na sociedade. “A aprovação do doutorado também demonstra a confiança que a área acadêmica e, principalmente, a Capes, órgão que regulamenta os cursos stricto sensu no Brasil, têm na Universidade Tiradentes. Há mais de 50 anos, atuamos na educação brasileira, sempre buscando oferecer um ensino de excelência, formando cidadãos conscientes de sua responsabilidade social. A aprovação do Doutorado em Educação é fruto de uma decisão institucional e de um trabalho integrado entre gestores, professores, alunos e colaboradores”, afirma professora Ester. O Doutorado em Educação marca um novo momento para a Universidade Tiradentes. Todos os seus cursos, principalmente de licenciatura, serão beneficiados, pois as pesquisas desenvolvidas e as produções acadêmicas trarão um grande impacto na formação dos alunos, da graduação e do stricto sensu, como também possibilitarão aos professores, aprovados no processo seletivo, uma maior qualificação. “O apoio institucional da Universidade Tiradentes tem sido fundamental para a implementação desse projeto que se concretiza neste momento. Em breve, o futuro mostrará o acerto dessa tomada de decisão. O investimento dos nossos doutorados (Saúde e Ambiente, Engenharia de Processos e Biotecnologia Industrial) na formação de quadros impactará diretamente na ciência e na tecnologia do Estado de Sergipe, levando a Unit a despontar mais ainda na Região Nordeste como uma universidade empreendedora, comprometida com o projeto de um Brasil mais justo e igualitário”, comenta a diretora Ester Vilas-Bôas. Atualmente, existem apenas dez cursos de doutorado em Educação funcionando regularmente na região Nordeste, todos em universidades públicas – UFAL, UNEB, UFBA, UEC, UFC, UFPB, UFPE, UFPI, UFS e UFRN. Entre as finalidades do novo Doutorado em Educação da Universidade Tiradentes, destaca-se a produção de conhecimentos, tecnologias e práticas educacionais com vistas a contribuir para a qualificação de docentes e pesquisadores e consolidar o programa como polo de referência no conhecimento. “O objetivo é formar professores e pesquisadores para o magistério superior; desenvolver pesquisas na área de educação vinculadas às linhas temáticas do Programa; promover atividades científico-culturais (seminários, encontros, simpósios, ciclo de palestras) destinadas a divulgar resultados de pesquisas; estabelecer intercâmbios com outras universidades do Brasil e do exterior no sentido de aprofundar o conhecimento sobre Educação”, comenta a professora Ester. “O curso de Doutorado em Educação da Universidade Tiradentes atenderá a uma diversidade de interesses e a uma demanda ampla de qualificação de pesquisadores na área. As suas linhas de pesquisa – Educação e Comunicação, e Educação e Formação Docentes – são resultados dos estudos teóricos e de pesquisa que se consolidaram na produção científica do Mestrado em Educação, convergindo e articulando esforços que se somam na produção do conhecimento em Sergipe e na Região Nordeste. Vale salientar que são resultados de um trabalho coletivo envolvendo docentes, discentes e funcionários que dão apoio e suporte para que se tornem concretos nossos sonhos, nossos ideários e os desafios exigidos num programa com as características do nosso”, analisa a professora Dinamara Feldens, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Unit. Mestrados e doutorados Nos últimos três anos, a Capes aprovou quatro cursos stricto sensu da Universidade Tiradentes – o Mestrado em Direito e os doutorados em Saúde e Ambiente, Biotecnologia Industrial e, agora, em Educação. Os três novos doutorados vêm se somar ao Doutorado em Engenharia de Processos. A Unit também recebeu da Capes a boa notícia da elevação do conceito dos seus cursos de mestrado em Educação, Saúde e Ambiente e em Biotecnologia Industrial, de 3 para 4. Do ano de 2005 até hoje, os programas de pós-graduação stricto sensu da instituição formaram 221 mestres e doutores. Comprometida com o desenvolvimento local e regional, a Universidade Tiradentes tem professores e alunos dos mestrados e doutorados desenvolvendo pesquisas em comunidades de vários locais de Sergipe, em projetos sociais como a fábrica de doces no Saramém (município de Brejo Grande); o trabalho com as marisqueiras na Rua da Palha (Santa Luzia do Itanhi); e o Observatório de Educação Básica/Capes, atingindo todos os municípios do agreste sergipano. “Além disso, estamos desenvolvendo pesquisas com colegas e alunos da UnB, Unviersidade Anhebi Morumbi, UERJ, UFBA, Universidade de Sorbonne (Paris), Wayne State University (EUA), Universidade do Rosário (Colômbia), Universidade de Aveiro (Portugal), Universidade Complutense de Madrid (Espanha), entre outras”, ressalta a diretora Ester Vilas-Bôas. A Unit também oferece aos seus alunos e professores o portal de periódicos da Capes. O portal é uma importante ferramenta para o desenvolvimento e a democratização do acesso à pesquisa científica e, consequentemente, à qualificação da comunidade acadêmica. Graças ao portal, o estudante ou pesquisador de uma universidade como a Unit tem o mesmo acesso à informação científica de estudantes de universidades norte-americanas como Harvard e Stanford. Em 2013, a Universidade Tiradentes criou a Editora Universitária Tiradentes, implantando o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas – SEER –, ferramenta traduzida e customizada pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT – com base no sistema Open Journal Systems, da Universidade British Columbia. Também foi implantado o Repositório do Grupo Tiradentes e criado o periódico Interfaces Científicas, em quatro áreas do conhecimento. Duas delas já receberam Qualis B2 pela Capes. Pós-doutoramento Corroborando com todas essas conquistas da Universidade Tiradentes, a Capes ofereceu oito Bolsas de Estágio de Pós-Doutoramento para os Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Unit, possibilitando aos professores serem supervisores de projetos mais elaborados científica e teoricamente, desenvolvidos por doutores de diversos Estados brasileiros. “A presença desses doutores na Universidade Tiradentes, realizando seu estágio de pós-doutorado, promove a realização de estudos de alto nível, reforça a consolidação dos grupos de pesquisa, como também possibilita a renovação de quadros nos nossos programas de pós-graduação stricto sensu. O Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) da Capes é uma ação que promove um alto impacto nas pesquisas desenvolvidas em nosso País”, comenta Ester Vilas-Bôas. Ainda no mês de março, a Universidade Tiradentes foi contemplada com 21 bolsas pela Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe – Fapitec/SE – para seus alunos dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu. De acordo com a professora Ester, esses são resultados de um trabalho coletivo, de pessoas comprometidas, realizado por uma universidade que prima pela qualidade do ensino que oferece. “Essas conquistas também demonstram que temos credibilidade junto à população dos Estados do Nordeste. Somos credores da confiança da comunidade acadêmica brasileira responsável pelas autorizações para a implantação de novos cursos de mestrado e doutorado”, reforça a diretora de pesquisa da Unit. PROGRAMAS STRICTO SENSU DA UNIT • Biotecnologia Industrial (mestrado e doutorado) • Educação (mestrado e doutorado) • Engenharia de Processos (mestrado e doutorado) • Direito (mestrado) • Saúde e Ambiente (mestrado e doutorado)
Fonte: UNIT.


Comentários da notícia