Quer um estágio? Peça ajuda ao seu professor

31/03/2014 - Seu professor pode ajudá-lo a conseguir um estágio. Quer saber como? Veja quais atitudes tomar para tornar isso realidade Assim que você tiver a carta de recomendação, é hora de revisar o seu currículo Uma das melhores maneiras de aumentar as suas chances de conseguir um estágio é por meio do seu professor. Além deles já estarem no ramo há anos, eles conhecem contatos profissionais e oportunidades de emprego. Por isso, veja como criar um bom relacionamento com eles pode aproximá-lo do mercado de trabalho: 1 – Recomendação Peça para os professores que você mais possui um bom relacionamento para que eles o ajudem com as recomendações. Cartas de recomendação são ótimas maneiras de destacar a sua candidatura entre os vários outros candidatos. Se você é um aluno dedicado, não existem motivos para ele não ajudá-lo. Por isso, preocupe-se com a sua performance e atitude na sala de aula, porque isso pode até influenciar na sua carreira. 2 – Currículo Assim que você tiver a carta de recomendação, é hora de revisar o seu currículo. Peça para o professor ver a sua candidatura e, se possível, oferecer dicas de como melhorá-la. Ele conhece a área de atuação e, por isso, sabe o que os recrutadores procuram nos estagiários. 3 – Network Professores conhecem vários outros profissionais que atuem na área que você trabalhará. Por isso, eles podem ser uma ótima saída para desenvolver o network. Pergunte por eventos e palestras que ele sabe que acontecerão e veja se é possível participar. Além de melhorar o seu conhecimento no assunto, você poderá conhecer especialistas, pesquisadores e profissionais. 4 – Oportunidade Caso você tenha um relacionamento mais íntimo com o professor, a melhor maneira de conseguir um estágio é simplesmente pedindo por uma indicação. Tenha uma conversa honesta com ele e diga que tem vontade de entrar no mercado de trabalho. Mesmo que ele não esteja sabendo de nenhuma oportunidade no momento, ele poderá ficar atento e avisá-lo assim que souber de algo.
Fonte: Universia Brasil


Comentários da notícia