Sesi inicia implantação do Lego nas bibliotecas e deve beneficiar 9 mil crianças

21/03/2014 - Postado por Lenix Barbosa O superintendente Michael Gorski levou o presidente da Zoom, Marcos Wesley, e o diretor da Lego, Jorgen Skov, para conhecer uma unidade Com a presença de secretários municipais de educação de várias cidades do Estado, interlocutores e monitores, o Sesi e a Lego Zoom realizaram dia (19/03), no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande (MS), a primeira reunião para implantação do Projeto Lego nas 41 bibliotecas da Indústria do Conhecimento distribuídas por 37 cidades de Mato Grosso do Sul. A iniciativa é inédita no Brasil e pretende atender, inicialmente, 9 mil estudantes de 7 a 9 anos de idade, utilizando a robótica educacional como ferramenta de aprendizagem. Na tarde de quarta-feira (19/03), o superintendente do Sesi, Michael Gorski, o presidente nacional da Zoom, Marcos Wesley, e o diretor-internacional da Lego Education, Jorgen Skov, visitaram a Biblioteca da Indústria do Conhecimento localizada no Bairro Moreninha III para conhecer a estrutura das unidades. Michael Gorski destacou que, a partir da tecnologia educacional baseada no aprender fazendo, o Sesi aperfeiçoa os serviços disponibilizados nas bibliotecas e auxilia no aprendizado de forma prática. “O projeto irá oferecer aos alunos encontros com atividades que favorecem a educação tecnológica”, disse o superintendente do Sesi, acrescentando que o projeto pioneiro em Mato Grosso do Sul deve servir como exemplo para a implantação em outros Estados. Já o presidente da Zoom, Marcos Wesley, ressaltou que o objetivo do Lego nas bibliotecas é desenvolver nas crianças da rede pública e das escolas do Sesi atividades lúdicas e tecnológicas usando equipamentos da robótica. “A intenção é trabalhar a criatividade, imaginação e a capacidade de trabalho em equipe. Essas são competências básicas para o mundo atual e que irão influenciar na hora de encontrar um emprego e se destacar na carreira profissional”, comentou Marcos Wesley. Para a gerente municipal de educação de Sonora, Sonia Stucke Alves, a implantação do projeto concretiza o trabalho realizado pela Prefeitura no sentido de estimular o aprendizado dos jovens. “Todo incentivo que a criança recebe ajuda no seu desenvolvimento”, salientou. Já o secretário municipal de Educação de Antônio João, Eudimar Dauzacker, acredita que o Lego irá despertar os jovens para a novidade. “Essa oportunidade é única para os estudantes e um incentivo para aprender cada vez mais”, disse ele, lembrando que a biblioteca no município ainda está em construção e que a comunidade aguarda ansiosa a sua inauguração.
Fonte: MS Notícias News


Comentários da notícia