Automatização e pragmatismo consolidam mercado virtual

19/03/2014 - Sara Abdo - SÃO PAULO - A principal aposta dos envolvidos no comércio eletrônico (e-commerce) na América Latina, em 2014, será nas fusões, que já operam, de plataformas como Locaweb e Tray, B2W Kanlo e integração de operações entre Braspag e Merchant, ambas controladas pela Cielo. Como crescer no segmento será o tema do E-Merging MAarkets 2014, organizado por Nils Strandberg. "Os empreendedores do e-commerce são os verdadeiros "motores de inovação" da economia digital. São eles que impulsam o desenvolvimento da publicidade on-line. Por serem muito focados em resultados concretos (vendas e conversão ), eles têm uma visão muito mas pragmática e fazem as coisas acontecerem de uma maneira diferente do mundo físico", disse Strandberg. Por meio de conferências e workshops, o objetivo é apresentar aos varejistas on-line novas técnicas e estratégias para otimizar performances de vendas e gerar lucros. Há também a oportunidade para as empresas desenvolverem networking e compartilharem tendências mundiais. Sobre essas, Strandberg adianta que pode-se apostar em estratégias como Big Data, redes sociais e especialmente os canais móveis, que consolidam uma mistura cada dia mas potente para fidelizar o cliente de maneira inovadora. É consenso que o formato mobile abre novas oportunidades de negócios em setores da economia que ainda não estão digitalizados. Um exemplo disso, segundo Strandberg, seriam os apps [aplicação instalada num smartphone], como 99Taxis e PayPal. Strandberg, que em 2006 organizou as primeiras conferências de e-commerce na América Latina para uma grande empresa de cartões de credito, reitera: "Cada dia mais, o e-commerce vira negócio, que precisa ser gerenciado e conseguir maneiras de conciliar lucro com crescimento acelerado. Mais que nunca, é hora de investir em soluções mobile, de redes sociais e em Big Data".
Fonte: DCI - São Paulo/SP


Comentários da notícia