Kroton sobe forte após alta de 260% no balanço

19/03/2014 - Com a valorização de hoje, as ações ordinárias da Kroton ampliam para 18% a valorização em 2014 Marcelo Poli Segundo a Kroton, o lucro líquido foi ajustado pela amortização de intangível e custos e despesas não recorrentes São Paulo – As ações da Kroton Educacional ganhavam destaque nesta terça-feira e assumiam a ponta positiva do Ibovespa, com forte alta de 4,8% na máxima. Os investidores receberam positivamente os números apresentados pela companhia, que registrou lucro líquido ajustado de R$ 137,775 milhões no quarto trimestre de 2013, uma alta de 260,6% sobre o mesmo período de 2012. Segundo a Kroton, o lucro líquido foi ajustado pela amortização de intangível e custos e despesas não recorrentes. Em todo o ano de 2013, o lucro líquido, também no conceito ajustado, foi de R$ 582,409 milhões, aumento de 117,3% ante o ano anterior. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), também ajustado, entre outubro e dezembro do ano passado foi de R$ 173,114 milhões, crescimento de 140,1% na comparação com igual intervalo de 2012. No acumulado do ano passado, o Ebitda ajustado somou R$ 728,391 milhões, montante 87,9% maior em relação a 2012. A receita líquida da companhia no quarto trimestre do ano passado foi de R$ 518,575 milhões, alta de 42,1% sobre o mesmo período do ano anterior. Entre janeiro e dezembro de 2013, a receita líquida avançou 43,4%, para R$ 2,015 bilhões. O lucro líquido ajustado de R$ 137,7 milhões superou as estimativas de analistas. A média das projeções de cinco instituições financeiras consultadas pelo Broadcast, serviço de informações da Agência Estado, (BTG Pactual, Credit Suisse, Itaú BBA, Morgan Stanley e Santander) indicava lucro líquido ajustado de R$ 89 milhões de outubro a dezembro, e o resultado foi 54% superior. O lucro líquido foi ajustado pela amortização de intangível e custos e despesas não recorrentes. Com a alta de hoje, as ações ordinárias da Kroton ampliam para 18% a valorização em 2014. No mesmo período o Ibovespa perde 12%.

Fonte: EXAME.com


Comentários da notícia