Bom desempenho em Matemática e Português melhora salários

19/03/2014 - Pesquisa divulgada pela Fundação Itaú Social revela que cada 10% de aumento nas notas dessas disciplinas aumenta o salário em 5% SÃO PAULO Estudo lançado na terça-feira pela Fundação Itaú Social revela que, quanto melhores as notas de Matemática e Português dos jovens no ensino médio, maiores são os seus salários no mercado de trabalho. De acordo com a pesquisa, que considerou duas gerações nascidas entre 1977-78 e 1987-88 e seu desempenho na Prova Brasil, cada 10% de aumento nas notas gerou um aumento de 5% no salário, cinco anos depois da conclusão do ensino médio. O estudo "Relação entre Desempenho Escolar e Salários no Brasil" foi desenvolvido pelo coordenador do Centro de Políticas Públicas do Insper, Naércio Aquino Menezes Filho, e pela pesquisadora da FGV Andréa Zaitune Curi. A pesquisa cruzou dados do Censo 2000 e 2010, da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio (PNAD) e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) para acompanhar as duas gerações em três momentos de suas vidas, na infância (4-5 anos), na fase escolar de conclusão do ensino médio (17-18 anos) e no mercado de trabalho (23-24 anos). O estudo mostrou que, em 2010, a média salarial desses jovens era de R$ 1.155,80, com uma média de matemática de 283,8 pontos e uma de português de 268,3, de acordo com a Prova Brasil de 2005. A cada 10% de aumento dessas notas (28,4 pontos para matemática e 26,8 para português), os salários aumentaram até R$ 57,8. De acordo com Naércio, foi constatado que os homens ganham 15% mais que as mulheres, os brancos ganham 13% e, os que concluem o ensino superior ganham 31% a mais. Também foi constatado que jovens do Distrito Federal e de Roraima têm os salários mais altos do país. Menezes Filho explicou que essa diferença se dá em razão da forte presença do funcionalismo. Tatiana Farah
Fonte: O GLOBO


Comentários da notícia