Mais Médicos recebe mais 4.000 cubanos e supera meta anunciada até agora

06/03/2014 - O Minisério da Saúde anunciou, na quarta-feira (5), que mais 4.000 profissionais cubanos chegarão ao país a partir de hoje para integrar o Mais Médicos. Além deles, o chamado quarto ciclo do programa traz 1.078 profissionais brasileiros que optaram por migrar do Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab) e mais 401 candidatos selecionados em primeira chamada pelo edital (197 com diplomas do Brasil e 204 formados no exterior). Com o total de 5.479 novos médicos, a pasta anuncia que o programa irá superar a meta anunciada antes e chegará a abril com cerca de 14,9 mil médicos atuando nas regiões carentes do país. O número que vinha sendo divulgado pela presidente Dilma Rousseff era de 13 mil. 11.400 cubanos Os cubanos chegam a seis cidades brasileiras – Gravatá (PE), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Guarapari (ES), Fortaleza (CE) e São Paulo (SP), onde vão cursar o módulo de acolhimento e avaliação. Eles fazem parte do quarto ciclo do programa e vieram pelo acordo de cooperação com a Opas (Organização Panamericana de Saúde) e já receberão o novo salário de U$ 1.245, o equivalente a R$ 3.000 por mês. Com o novo contingente, o país passará a contar com 11.400 médicos cubanos. Um termo de ajuste do acordo com a Opas para viabilizar o novo total foi divulgado no Diário Oficial de hoje. O documento prevê investimento de R$ 973,94 milhões nos próximos seis meses, sendo 86% do valor previsto para os gastos diretos com o profissional, como o pagamento da bolsa-formação e da ajuda de custo de instalação. Atualmente, os 9.425 médicos que integram o programa estão distribuídos em 3.241 cidades e 32 distritos indígenas. Parte desse grupo, pouco mais de 2.000, ainda está finalizando o processo de avaliação e deve iniciar o atendimento nos municípios em março. O programa, com esse total, atinge quase 33 milhões de brasileiros e contempla mais de 70% da demanda por médicos apontada pelos municípios, segundo o ministério.
Fonte: Do UOL, Em São Paulo


Comentários da notícia