O perfil do empreendedor pode quebrar a empresa

05/03/2014 - Alguns traços da personalidade que leva muitas pessoas a criarem seus próprios negócios, tornando-se empreendedores, podem levar a comportamentos negativos no ambiente de trabalho e, por consequência, contribuir para a quebra da empresa. Essa é a conclusão de um estudo liderado por Adrian Furnham do University College London com mais de 2.000 gestores. Entre os traços que são os mais relacionados ao perfil empreendedor desses gestores estão autoestima, perfeccionismo e busca de atenção. E, sob pressão, esses traços podem resultar em problemas de relacionamento. Entre os problemas colaterais de excesso no comportamento do empreendedor foram detectados a tendência para o microgerenciamento, demora no processo de decisão, distração, entre outros. Por mais contraditório que possa parecer –já que na última coluna falei justamente da agilidade na tomada de decisão por parte dos empreendedores– os resultados desta nova pesquisa evidenciam que não existe um padrão único de empreendedor. As pessoas que tendem a ser exageradamente controladoras e possuem um senso incomum de autossuficiência, acreditam em seu potencial e sabem que "dão conta do recado", tendem a subestimar a capacidade de realização de seus pares. Esse não é um comportamento deliberado. Na verdade, é uma defesa criada intuitivamente pelo empreendedor e que, ao final, pode trazer mais prejuízo que resultado positivo, levando a situações limítrofes de quebra da empresa, como concluíram os pesquisadores. Empreendedores mais experientes conhecem muito bem seu comportamento no trabalho em equipe e na liderança de pessoas, e com isso aprendem como agir para evitar transformar o ambiente de trabalho em um caos. Esse caos, muito comum em negócios em fase inicial, faz com que os menos experientes tentem assumir o leme sem pensar nas consequências. Por isso que empreendedores de negócios em fase inicial enfrentam o que chamo de desafio do caos controlado. Infelizmente, não há uma receita de bolo pronta e que possa ser aplicada em todas as situações. Porém, o desafio de qualquer empreendedor é saber se relacionar com as pessoas e liderar sua equipe. Por liderar a equipe na fase inicial de um negócio, entenda-se inspirar os que estão no mesmo barco a compartilhar de sua visão. É fazer a equipe seguir seus passos e querer fazer parte de algo maior, buscando resultados duradouros. Caso você se veja de maneira similar aos gestores que participaram da pesquisa, cabe levar em consideração que para empreender com sucesso não basta arregaçar as mangas e atropelar as pessoas à sua volta. Pelo contrário, você precisa conquistá-las para que o sucesso seja uma realidade. Colunista José Dornelas é especialista em empreendedorismo, presidente da Empreende e autor do best-seller "Empreendedorismo, transformando ideias em negócios." http://www.josedornelas.com.br/
Fonte: Do UOL, em São Paulo


Comentários da notícia