Queda de nascimentos na cidade é um dos motivos menos alunos matriculados

01/03/2014 - Como o Diário divulgou na edição de ontem, a rede pública de Petrópolis registrou 1.643 alunos da Educação Básica a menos matriculados no ano passado em comparação com 2012. Os dados são do Censo 2013, divulgado nesta semana pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e são referentes aos estudantes da rede municipal e estadual de ensino. O levantamento totaliza 48.467 inscritos em 2013, 3,28% a menos do que no ano retrasado, quando havia 50.110 matriculados. Segundo a Secretaria de Educação, não houve redução de oferta de vagas na rede municipal, mas uma diminuição no número de matrículas no Ensino Fundamental, o que aconteceu em nível nacional entre 2008 e 2013. Os especialistas e pesquisadores explicam que isto se deve à redução da média de nascimentos. No ano 2000, por exemplo, a média de nascimentos era de 2,5 filhos por casal. Em 2013, este número caiu para 1,8. Com isso, a quantidade de crianças entre seis e 15 anos, faixa etária do Ensino Fundamental, estagnou, tendo como consequência a redução das matrículas. Em contrapartida, em 2013 houve um aumento de vagas ofertadas nos Centros de Educação Infantil: ao todo, o município abriu 400 vagas a mais em relação ao ano de 2012. A maior redução foi na rede municipal, com menos 1.369 inscritos neste último levantamento, já que contava com 39.905 e foi para 38.536 estudantes, representando uma diferença de 3,13%. O estado tinha 10.205 estudantes no Censo do ano retrasado e passou para 9.931 no ano passado. Por outro lado, a quantidade de inscritos no período integral aumentou em 192 alunos, um crescimento de 1,8%, impulsionado, principalmente, pelo programa do governo federal chamado Mais Educação, voltado para quem cursa o Ensino Fundamental, e por causa dos cursos regulares no Ensino Médio como o Técnico. A valorização do programa federal Mais Educação foi uma meta bem sucedida da Prefeitura em 2013: 83 escolas municipais aderiram ao programa que beneficia 8 mil alunos do Ensino Fundamental. A Prefeitura também valorizou os professores aposentados da rede e os levou de volta à sala de aula, utilizando recursos próprios para o fortalecimento do programa. Em relação ao Ensino Médio, foram 85 novas matrículas em 2014 no Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, única escola municipal com a oferta de vagas neste nível. Nos colégios privados, cujos dados não figuram no Censo 2013, há sempre estudantes, de um ano para o outro, que acabam migrando para a rede pública, assim como também ocorre o inverso. Segundo o tesoureiro do Sindicato dos Professores da Rede Particular de ensino, nesses últimos anos algumas escolas de pequeno porte perderam o fôlego e fecharam às portas. “Temos reparado que muitas escolas particulares pequenas estão fechando porque ou os alunos vão para uma escola com mais estrutura ou para a rede municipal. Atualmente temos aproximadamente dez escolas particulares fortes, de grande porte, em Petrópolis e que continuam cheias”, ressaltou.
Fonte: Diário de Petrópolis - Petrópolis/RJ.


Comentários da notícia