6 dicas para universitários decolarem a carreira em finanças

01/03/2014 - Momento é de muitas oportunidades na área de finanças e contabilidade e apostar em estágios é fundamental para ter sucesso logo após a formatura São Paulo – Em tempos de busca por controle de custos e mais eficiência, jovens interessados em seguir carreira nas áreas de finanças e contabilidade têm um horizonte promissor. Tanto em níveis operacionais quanto de gestão, a demanda é grande por profissionais bem preparados, segundo os especialistas. Levantamento realizado por EXAME.com junto a consultorias de recrutamento indica que, das 40 profissões em alta para este ano, 7 são da área de finanças e contabilidade. Recente pesquisa da Page Personel traz o cargo de analista fiscal como um dos mais demandados na área técnica e de suporte à gestão. Mas para garantir um bom emprego logo no começo da trajetória, é preciso turbinar a qualificação para além dos bancos da faculdade. Confira as dicas da headhunter Marcela Esteves, da Robert Half, do que fazer ainda na faculdade para alavancar a carreira: 1 Use seleções de estágio como porta de entrada nas empresas dos seus sonhos A experiência profissional ainda na faculdade é essencial, de acordo com pesquisa realizada pela Robert Half. De 2,1 mil CFOs entrevistados, 80% citaram o estágio como determinante para conseguir uma boa posição logo após a formatura. É muito mais fácil conseguir uma oportunidade na empresa dos seus sonhos usando as seleções de estágio como porta de entrada, segundo Marcela. “Nas seleções para vagas efetivas há mais variáveis em jogo como a experiência anterior, o perfil e bagagem profissional, enquanto que em processos para estágio basta estar cursando a faculdade”, explica. 2 Pense além dos cifrões A possibilidade de desenvolvimento e o desafio devem ditar os rumos da escolha, muito mais do que o número de casa decimais do salário. “O jovem deve prestar atenção mais na experiência que ele vai ter do que no dinheiro oferecido”, recomenda Marcela. Afinal, o que será aprendido numa empresa pode se tornar um diferencial competitivo na hora de conquistar uma vaga efetiva com um salário de brilhar os olhos, lá na frente. 3 Trabalho voluntário pode ser a primeira experiência profissional Não descarte trabalhos voluntários como possibilidade de estreia profissional. Além de reforçar competências e habilidades, a experiência vai demonstrar interesse e força de vontade para seu autodesenvolvimento, o que conta pontos para muitas empresas. É claro que precisa fazer sentido na vida do jovem universitário. Se for para ser apenas mais um item do currículo, não vai fazer diferença alguma. Mas quem sabe explicar a importância e motivo da escolha pelo voluntariado jpa garante, de cara, um diferencial competitivo. “A gente percebe que já não é um jovem totalmente ‘cru’”, diz Marcela. 4 Fique de olho nas oportunidades temporárias “Principalmente nessa área de finanças e contabilidade há um mar de oportunidades temporárias”, diz Marcela.E a regra é simples, temporários que demonstram potencial e dão resultado têm grandes chances de efetivação no futuro. De acordo com Marcela é comum surgirem vagas para trabalhar como assistente nas áreas fiscal, tributária, para assessorar e organizar a parte burocrática, por exemplo. “E quando não é para arrumar a casa, aparecem demandas específicas que podem ser um novo projeto ou uma mudança na legislação tributária ou contábil”, diz Marcela. 5 Atenção à postura profissional Trate cada oportunidade de estágio, trabalho voluntário ou temporário como se fosse seu primeiro emprego efetivo. Sua postura será observada por colegas e chefes e boas referências podem colocá-lo no radar dos recrutadores. 6 Mantenha contato com chefes e colegas Todas as experiências acumuladas, além de muito aprendizado, turbinam a sua rede de contatos profissionais. Agradeça sempre a quem o ajudou e mantenha contato. Assim, as chances de garantir ligações de trabalho, recomendações e novas ofertas de emprego aumentam, segundo a headhunter. Camila Pati
Fonte: EXAME.com


Comentários da notícia